quinta-feira, 5 de junho de 2008

Capítulo 10 – Sonho realizado – Parte II

Alguns dias depois do pedido, eu estava no jardim de casa; refletindo sobre tudo o que eu havia feito para conseguir realizar meu sonho. E estava satisfeita comigo mesma por ter sido forte, determinada e feito de tudo, tudo para dar certo.
Tanto que levei um susto, quando Téo me chamou.
_ Lena!?!
_ Oi, Téo! Você me assuntou.
_ Desculpe-me, querida! Não era minha intensão. Ligaram confirmando sua massagem para agora às 10 horas.
Estranho, eu não havia marcado nenhuma massagem.
_ Massagem?!? Estranho, eu não marquei nada. Tem certeza?
_ Tenho na verdade, fui eu quem marcou. Eu vou ter que resolver alguns negócios hoje e não queria que você ficasse o dia todo me esperando.
_ Negócios, Téo?!? Pensei que estava viagem fosse só para nós dois.
_ E é minha querida, mas faz quase um mês que estamos aqui. E não posso abandonar tudo assim, mas te prometo que será rápido, às 15 horas nos encontramos novamente aqui para sairmos, ok?
_ Tudo bem. Mas, eu vou sentir tua falta meu amor.
_ Eu também, mas prometo que você vai amar a surpresa que eu vou fazer para você.
_ Surpresa?!?
_ É surpresa!
O que será que o Téo vai aprontar desta vez?!? Então, eu fui para massagem. E também aproveitei para tomar um banho termal. Ao chegar em casa, encontrei Téo me aguardando no quarto.
_ Então minha querida, como foi a massagem?
_ Excelente, me sinto completamente renovada. E como foram seus negócios.
_ Ótimo, tanto que temos um evento muito importante para agora.
Mas, esta agora?!?
_ Ah, não, Téo! Pensei que fossemos ter o final da tarde só para nós dois.
_ Calma! Sem estresse! Eu comprei uma roupa para você. Se arrume com calma, eu vou me trocar no banheiro lá de baixo e te espero no jardim.
Eu não estava nada contente com este arranjo.
_ Téo...
Mas, ele nem me deixou completar a frase.
_ Lena, só faça o que eu estou pedindo, você não irá se arrepender.
Não tive como argumentar contra isto.
Depois de pronta, desci ao jardim para encontrar com o Téo e fiquei surpresa com o que vi. Téo estava vestido a caráter como eu, e me esperava em um altar. Não podia ser o que eu estava imaginado...será?!?
Téo organizou um casamento para a gente?!? Vocês podem imaginar o tamanho da minha felicidade.
Então fui até ele.
_ Téo, isto é o que eu estou pesando que é?!?
_ Se você está pensando que vamos nos casar, então você acertou!
Não era bem que eu havia sonhado, mas como dizem “quando Deus abre uma
janela, não fique esperando por uma porta.” Rsrsrsrsrs.
_ Oh, meu Deus, Téo! Eu nem sei o que dizer.
_ Eu espero que você diga pelo menos sim.
_ Sim! Sim! Sim!
_ Calma, Lena! Eu nem fiz o pedido ainda.
_ Sim, claro! É que eu estou nervosa.
_ Deu para perceber, querida. E se você quiser saber eu também estou!
Então, Téo tirou uma aliança e me pediu oficialmente em casamento.
_ Lena, amor da minha vida. Você aceita este anel como sinal do meu amor. E junto com ele ser minha amada esposa, por todos os dias da nossa vida, até que a morte nos separe?
Eu estava tão nervosa, que eu mal conseguia processar tudo o que o Téo dizia: “amora da minha vida”; “amada esposa”; todos os dias da nossa vida”...
É real?!? Se eu estiver sonhando, nunca mais quero acordar!!!!
Então Téo colocou a aliança na minha mão tremula.
E então eu percebi que era real.
_ Sim! Sim! Sim, eu aceito!!!!
Então veio a minha hora de propor ao Téo. Minha boca ficou seca de tanto nervoso. Que mal conseguia formular um pensamento coerente.
_ Téo, você aceita ser meu esposo para todo o sempre?
_ Sim, aceito, meu amor!
Então eu coloquei a aliança no Téo.
Enfim, após todos estes anos de batalha e sofrimento, nós estamos oficialmente casados. _ Téo, esta foi a melhor surpresa que você poderia me preparar. Eu te amo muito.
_ Eu também te amo muito, meu amor!
Acho que nada mais precisa ser dito, rsrsrsrs. Após a cerimônia, como manda o ritual Tailandês. Téo e eu fomos no altar da casa fazer um pedido para nosso casamento. Eu senti um arrepio de medo, quando após Téo jogar a moeda surgiu uma luz vermelha; que segundo a tradição é um sinal de mau agouro. Mas, Téo me tranqüilizou; dizendo que aquilo não passava de tola superstição. Mas, de qualquer forma ele não quebrou a superstição de carregar a noiva, rsrsrs. E nós tivemos uma noite de núpcias perfeita. Estou tão feliz que nada, mas nada pode dar errado.

2 comentários:

Marina disse...

Oiee Chris! (:

Aqui é a Mari, aquela pessoinha que adooooooooooora seus diários (L)

Tá fofo, viiu? ^^
Até que capitulo que vaai a historiinha da Heleninha? :b
*Loquinhaa pra ver a Juju* (L)

Quero a Juju bem fofa tá? =o)
Bejão pra você, pra Juju, pro Armando, pro Henrique, pra Helena, pro Téo, pra Ana Júlia, pro Roni (arf, arf!) e pra todo mundo que tá nos seus diários ;)

Chrisfried disse...

Oi, Mari!

Estão todos muito contente com seus elogios e mandaram um beijo de volta.

Não sei te dizer ao certo, mais quantos capítulos vai ter o diário da Helena, mas creio que vai pelo menos até o começo de julho.

Bjos
Chrisfried